Por que contratar um estagiário de TI nem sempre é uma boa ideia?

Poucas experiências no mercado de trabalho são tão legais quanto o estágio: quando ofertado de maneira ética e correta, é um negócio bom tanto para o empregador quanto para quem está prestes a ser empregado.

No estágio, que geralmente é cedido a estudantes em formação universitária, a empresa dispõe de um profissional que trabalha por meio período e, por isso, paga um valor menor do que o de um salário padrão. Além disso, pode diminuir os custos com benefícios como alimentação, já que o tempo de trabalho do estágio geralmente não engloba horas o suficiente para exigir o ticket de almoço. Leia mais

Compartilhe nas redes sociais:

Qual é o melhor momento para terceirizar o monitoramento de TI?

Sua equipe de TI parece sempre muito atarefada, desempenhando papéis operacionais enquanto deveria, mesmo, focar no lado estratégico do negócio? Talvez essa seja a hora para você começar a pensar na terceirização do monitoramento de TI.

Contudo, essa não é a única razão que possa te convencer de que hoje é o melhor momento para propor algumas mudanças.

Leia mais

Compartilhe nas redes sociais:

Ambiente de TI: Afinal, o que é isso?

A área de TI é reforçada de estereótipos por todos os lados. Ao ouvir falar sobre ambiente de TI, por exemplo, alguém pode pensar que se trata de um lugar escuro, cheio de café, onde dezenas de pessoas que escolheram o computador ao invés da saúde não conseguem parar de trabalhar.

Esse é um cenário bem caricato – e, tirando o café, todo o resto é provavelmente um exagero.

Leia mais

Compartilhe nas redes sociais:

Como liberar verba para investir em TI?

O momento pela qual passa a economia brasileira exige cautela de muitos setores quanto aos investimentos. Empresários mais conservadores tendem a evitar remanejar orçamentos para áreas que não darão retorno imediato em tempos de crise, enquanto outros sequer projetam novos gastos adicionais para os próximos anos, ou até que a situação seja controlada.

Leia mais

Compartilhe nas redes sociais:

Automação de TI: Como garantir eficiência sem perder qualidade

Através de ferramentas baseadas em normas de desempenho e segurança, a automação de TI pode reduzir os custos da empresa-cliente e aumentar sua satisfação com o serviço prestado, principalmente na área de suporte.

Para entender a vantagem da automação dos processos de tecnologia da informação é só imaginar ter uma equipe alocada para desenvolver trabalhos de esforços semelhantes todos os dias, que produzem um resultado satisfatório ao correr do tempo, tal qual em uma cadeia de produção industrial.

Leia mais

Compartilhe nas redes sociais:

Qual o processo para contratar a empresa de outsourcing de TI?

processo-contratar-outsourcing-TI

É necessário ter atenção ao contratar uma empresa parceira de outsourcing de TI, pois além de ser complicado, pode trazer algumas dores de cabeça desnecessárias. Alguns cuidados no momento da contratação podem ser tomados para minimizar possíveis problemas que surgem após a contratação.

 

Por pensar na importância dessa etapa, falaremos a seguir sobre alguns processos importantes que devem ser considerados durante a fase de contratação.

 

Avaliar as alternativas

Existem várias empresas de outsourcing de TI, portanto não é recomendável negociar com apenas uma que, aparentemente, consegue entregar um ótimo trabalho. É necessário ter uma visão da diversidade da concorrência para poder parametrizar as propostas e assim poder fechar o contrato com melhor convicção.

 

Avalie bem as alternativas, visite entre 05 a 10 sites de possíveis parceiros e classifique qual se aproxima melhor do objetivo que pretende alcançar e do perfil da empresa, a partir disso, escolha falar com 3 a 5 possíveis parceiros para aprofundar-se na negociação e então concluir qual será o que consegue se aproximar mais dos objetivos traçados.

 

Analisar o interesse da empresa prestadora de serviços

O interesse que a empresa de TI possui em trabalhar com a sua empresa é um ponto fundamental a ser avaliado no decorrer do processo de contratação. O tempo de resposta e o tipo de proposta que apresenta, possuem bastante peso, pois se durante esse período o possível parceiro mal consegue dar um retorno rápido, imagina como será quando iniciar o processo de implantação do projeto.

 

Outro ponto que também deve ser considerado é a disponibilidade que o provável parceiro tem para visitar a sua empresa e conhecer mais a fundo suas necessidades e metas. Se ele já não demonstra disponibilidade neste período, tome cuidado, pois certamente ele poderá complicar alguns processos por falta de tempo e/ou organização.

 

Entender o perfil do parceiro de outsourcing de TI

É importante conhecer bem o perfil da empresa que está propondo os serviços, se ela está atendendo apenas porque quer vender seu produto ou porque ela está realmente interessada em trazer melhorias e entregar um serviço de qualidade, a fim de beneficiar a empresa contratante.

 

Analisar a proposta recebida

Ao receber a proposta da empresa de outsourcing de TI, é essencial analisar se a proposta está coerente com tudo que foi solicitado de forma que não se torne abusiva após fechamento, devido a algum serviço que constataram que não faz parte do que foi acordado.

 

Para auxiliar nessa fase, o ideal é considerar os serviços de um SLM que pode controlar que o SLA acordado durante o processo de negociação seja de fato cumprido.

 

Uma dica valiosa nesta etapa é: não vá direto à página de preço. Procure avaliar a compreensão do potencial fornecedor sobre tudo o que foi conversado até esse estágio, e também a abrangência em detalhes de tudo o que está sendo proposto.

 

Buscar por referências no mercado

Durante o processo de contratação, é interessante também buscar por referências no mercado, conversar com alguns clientes que os fornecedores de outsourcing de TI já prestaram serviços. Outra boa ideia é buscar em sites de reclamações e redes sociais se a empresa prestadora de serviços possui algum histórico de reclamações ou imagem ruim no mercado, e como ela lida com essas reclamações. Assim é possível ter outra percepção da empresa, além da imagem que ela transmite durante a negociação.

 

Avaliar os resultados estatísticos alcançados pelo possível parceiro

É importante receber do futuro parceiro de outsourcing de TI um histórico dos resultados estatísticos alcançados em outros clientes, pois dessa forma será possível analisar e calcular se ele possui potencial para cuidar do projeto da empresa contratante, se poderá entregar um serviço de qualidade e atingir o objetivo traçado, além de mostrar-se organizado e comprometido em entregar bons resultados.

 

Fazer uma última reunião para tomada de decisão

Antes de finalizar o processo de contratação é interessante fazer uma última reunião para esclarecimento de dúvidas, alinhamento de expectativas e determinação dos próximos passos.

Por fim, e não menos importante, é necessário formalizar todas as propostas, valores, responsabilidades, níveis de serviços etc para que não hajam surpresas desagradáveis lá na frente.

 

Através de um processo estruturado para contratação do parceiro adequado, alinhado com as necessidades e objetivos da empresa, torna-se mais assertiva a escolha do parceiro ideal.

 

Continue acompanhando o nosso blog, o próximo post falaremos sobre as principais vantagens do firewall gerenciado como um serviço.

Compartilhe nas redes sociais: