O que é proteção endpoint?

Você já ouviu falar de proteção endpoint? Ela tem muito a ver com como você protege os dados da sua empresa e pode te fazer refletir um pouco mais sobre seus métodos atuais. Afinal, um recurso muito utilizado é o antivírus, mas será que ele tem sido eficiente?

As estratégias dos cibercriminosos têm crescido e se tornado, a cada dia, mais sofisticadas, deixando o antivírus insuficiente e ineficaz para cuidar sozinho das ameaças digitais.

No mundo corporativo, tudo que se produz em termos de informações deve ser armazenado e protegido. Porém, a intensificação dos ataques virtuais exige do mercado soluções mais efetivas no combate aos crimes cibernéticos – e é aí que entra a proteção endpoint.

Funciona basicamente assim: se o antivírus não está sendo capaz de proteger os computadores da empresa, o que vai acontecer com as informações? Nesse caso, seus dados continuarão seguros com a proteção endpoint – de longe uma das melhores formas de garantir a integridade do seu trabalho.

Mas afinal, o que é proteção endpoint?

Para falar de proteção endpoint é preciso definir, primeiro, o que é um endpoint.

Esse termo, traduzido literalmente, significa “ponto de extremidade”. É um nome designado, na área de redes de computadores, para dispositivos finais que estão conectados em um terminal. Trata-se de computadores, smartphones, tablets ou qualquer dispositivo que esteja conectado em uma rede interna ou externa.

Um sistema de proteção endpoint é um software com recursos que trabalham para proteger sua rede, equipamentos e informações digitais. Ele é composto por soluções que detectam, preveem e respondem a infiltrações, malwares e outros programas maliciosos que tentam invadir os sistemas corporativos.

A proteção endpoint age em conjunto com o firewall para fazer monitoramento em tempo real, funcionando como uma verdadeira plataforma de defesa cibernética.

Com vigilância constante é possível determinar alertas para impedir ataques e, também, manter os usuários informados de qualquer evento suspeito em tempo real.

Além disso, a proteção endpoint garante um alto nível de performance, abrangendo uma gama de sistemas diferentes para computadores (Windows, Mac e Linux) e dispositivos móveis, como smartphones e tablets.  É aplicada em todos os terminais e gerenciada por uma única plataforma, tornando a defesa de redes corporativas mais ampla e ágil.

Antivírus X proteção endpoint

Os antivírus são velhos conhecidos: desde o início da década de 1990, são instalados em máquinas corporativas e pessoais para remover vírus e scripts maliciosos de um computador ou toda rede.

Ou seja, é um software utilizado para eliminar programas elaborados com intenção destrutiva.

A proteção endpoint é um conceito onde cada computador é responsável por sua própria segurança. Isso não inclui apenas vírus e malwares, mas também ataques de negação em massa, tentativas de invasão e sequestro de identidade, números e informações.

Ele é uma suíte completa de proteção, que inclui o antivírus tradicional, o next generation antivírus, firewalls, ips e uma central que permite administrar milhares de endpoints de forma simples e estratégica.

Vantagens da proteção endpoint para a sua empresa

Além de garantir a defesa dos dispositivos conectados à rede corporativa, a proteção endpoint atua de modo analítico, utilizando as informações coletadas no monitoramento para estabelecer as ameaças digitais que podem interferir no seu negócio.

O endpoint entrega proteção mais proativa, indo além da prevenção de ataques de malwares. Isso ocorre porque, graças aos recursos de criptografia e proteção de dados, ele atua evitando perda de informações e no monitoramento de equipamentos.

Todos sabemos que investir em segurança é sempre menos oneroso do que arcar com os custos de um ataque que sequestre os dados mais importantes do seu negócio.

Se você não quer correr esse risco, entre em contato com a Sinestec. Iremos  ajudá-lo a fazer as melhores escolhas para a sua empresa!

Compartilhe nas redes sociais:

Comente usando o seu Facebook: